sexta-feira, 27 de março de 2015

Ágnes - DRK

Olá.
Tudo?
Tudo!
A fofa da Katia Ferreira mandou-me, recentemente, uns miminhos que chegaram para dar muita alegria à bebé.
Ela foi borrachinhas coloridas para os carimbos, ela foi duas placas que são as coisas mais lindas deste mundo e arredores, e ela foi uma mão cheia de gosmas que, sinceramente, me deram um trabalhão até decidir qual delas eu ía usar primeiro. São todas tão lindas... e isto não é dar graxa ao cágado, lamber as botas, ser mete-nojo ou sequer ser a queridinha da professora. Isto é apenas a mais simples constatação da realidade.
Após muito penar, entasquei o Ágnes primeiro nas unhas.































O que é istooooo, por Toutatis???
Que coisa linda, que coisa maravilhosa!
Usei purinho. Duas singelas camadas sobre uma unha nua. E não é que duas camadas apenas cobriram tudo??? Isto trata-se de um glitter muito fininho, em base transparente, que possui sózinho capacidade de total cobertura. Assim que seca, o efeito é meio sand, mas daqueles sands levezinhos, pouco rugosos, que ficam elegantes na unha até mais não.
Ele é um roxo azulado super intenso (ou será um azul arroxeado?) que, após secagem, se apresenta em duas modalidades de acabamento: matte e metálico brilhante. Fica incrível!!
Ao perto vemos as particulazinhas azuis a rebrilhar lá do fundo da base, ao longe a ideia que dá é que temos unhas de veludo, ou sei lá oque é aquilo.
Sei que é fascinante e muito, muito bonito! Foi o dia inteiro a dar por mim a olhar para as unhas com a cabecinha de lado, a soltar suspiritchos de amor.

quinta-feira, 26 de março de 2015

Ocean Jewel - Penélope Luz

Olá.
Tudo?
Tudo!
Todas nós temos aqueles dias em que queremos estar sóbrias, discretas, passar despercebidas por entre a multidão... e para esses dias eu NÃO recomendo usar o Ocean Jewel.
Guardem este menino exactamente para as alturas em que nos apetece gritar ao Mundo que estamos aqui, que somos 'ssoas verdadeiramente espectaculares e vibrantes, e toma lá um pontapé na boca melancolia e tristeza.
















































Como todo o bom glitter, fotografias não lhe conseguem fazer a justiça que ele merece. Então vão ter que acreditar em mim quando digo que se trata de glitter espampanante, ultra brilhusso, verde com undertones holográficos que nos fazem realmente sonhar com maravilhosos leitos de oceano profundo, cheio de sereias, tesouros e bichezas marinhas que cantam e fazem números de sapateado por entre as algas e rochas.
Usei disto purinho em cima da unha e cobriu em três camadas, generosamente recobertas pelo topcoat do costume.

terça-feira, 24 de março de 2015

Blurred Limes - Catrice

Olá.
Tudo?
Tudo!
Começo o post a rir-me porque ele há coisas do real caraças.
Ainda bem que não postei antes este bebé da Catrice, porque assim tive a oportunidade de capitalizar com a notícia bomba (sqn) de que Robin Thicke e Pharrell Williams andaram a chular o espólio musical de Marvin Gaye, pela calada da noite, facturando milhões com um Blurred Lines que é, cuspido e escarrado, o Got to Give it Up.
Fã de motown e disco que sou, sempre disse que a música era a mesma, desde o primeiro dia em que ouvi aquele plágio descarado. Ainda bem que se expôs mais esta Milli Vanillizisse do meio musical.
Agora arrotem, palhaços!


 

















 









Coisinhas boas de maledicência à parte, este Catrice é mais um dos da nova geração, que são absolutamente deliciososo para aplicar, mas nem tanto para usar por aí. Isso porque a cor é maravilhosa para quem aprecía (eu!!!), a textura é a coisa mais maravilhosa de se sentir a escorregar pelo pincel afora, a cobertura é magnífica, com duas camadas chegando e sobejando - o que é obra considerando que se trata de um tom pastel - e a secagem e brilho são impecáveis.
Sem contar com a maravilha que é o trocadilho Blurred LIMES, por isto ser verdoengo! Ah Catrice!! Não falhas!
Só que, chorem comigo, é descascão como a porra. Nem um dia isto se me durou nas unhas sem que estalasse e soltasse lascas.
Bolas.
Tão ordinário quanto o Thicke e o Pharrell.