sexta-feira, 26 de junho de 2015

Cliché Colecção Sushi (?) - Swatches

Olá.
Tudo?
Tudo!
Abençoada Cliché que, de vez em quando, brinda as bebés com mimos do melhor que há.
Para já porque lança COLECÇÕES. Não é uma gosma aqui e outra acolá, tudo sem fio condutor. Não. São colecções. Normalmente compostas por seis adoráveis babas coloridas.
E depois porque andam cada vez melhores em termos de qualidade.
A única coisa em que falham sistemáticamente é na ligação com o cliente. As redes sociais são completamente descuradas, as colecções saem cá para fora às três pancadas, sem uma introdução, sem uma nota de imprensa, nada. De tal maneira que eu nem sei como é que esta colecção se chama. Japão? Comida Japonesa? Verniz Cru com Molho de Soja? Peixe líquido? Fritos Nipónicos? Não faço ideia. E olhem que fiquei com os olhos em bico a cuscar o FB da marca, a página oficial e o próprio tio Google. (a graçola torpe era obrigatória, já se sabe...)




Bom, seja ela o que seja em termos de baptismo (uma bosta), em termos daquilo que verdadeiramente interessa ela é maravilhosa.
Para evitar repetições, e já que aplicação e constatações técnicas são absolutamente iguais para todos, digo desde já que os seguintes swatches estão com três camadas, mas que com duas já estão mais que decentes. A secagem e o brilho são fabulosos, e foi uma maravilha de aplicar, já que a textura é a certa. Nem aguados e nem grossos, apenas perfeitos.
O Chirashi, que traduzido para português seria "tudo ao molho e fé em Deus" uma vez que se refere a um prato onde vai tudo às três pancadas lá para dentro, é um rosa vibrante, bem Barbie, clássico, que fica bem a toda a gente. Não é exactamente inovador, mas para quem nasceu há poucos anos e está a começar a sua colecção, pode escolher este prato cheio para representar os rosas deste tom.









Gunkan. Em termos alimentares isto é sushi (duh) apertado à mão, meio oblongo, com whatever em vez de whatnot... perfeitamente indiferente. Isto basicamente é tudo arroz com peixe cru e algas, e muda o nome para a malta achar que está a ter muita variedade no prato. Tudo a mesma tralha, mas mudam os bonecos.
Seja como seja, em termos gósmicos, é um maravilhoso amarelo torrado com um pé no laranja que não só é um espectáculo para o Verão, como até cruza a barreiras das estações e dá uma cor de Outono fabulosa. Isto para manis de Halloween... hummm.









Sashimi. Adivinhem? Issoooo, peixe cru. Mas cortado às fatias e tal, o arroz come-se mais tarde. Muito diferente, não sejam maldosas!
Para mim o que importa é que o Sashimi da Cliché é um lindo rosa meio nude, limpo, fresco, verdadeiramente encantador.









Nigiri. Aposto que não adivinham o que é!
Quem disse peixe cru?
Bolas! Acertaram todas. Chiça. Bom, é uma fatia de peixe cru em cima de arroz. Muito diferente daquele peixe cru que fica no meio do arroz. Não sejam assim, vá.
Seja como seja, é um nude mais alaranjado, é uma cor impressionante e não comum de se encontrar. Adorei o sacana.









Tempura!
Para que eu não me deixe dessas tretas do peixe e tal, vai de fazer um polme e fritar cenas. Com que então era tudo peixe cru?! HA! Toma lá farturas!
"A receita do tempura foi introduzida no Japão por missionários portugueses activos particularmente na cidade de Nagasaki fundada igualmente por portugueses, durante o século XVI. A origem mais aceita hoje da palavra tempura baseia-se no fato que os Jesuítas não comiam carne vermelha durante a Quaresma, em latim "ad tempora quadragesimae", preferindo o consumo de vegetais e frutos do mar. Outras hipóteses da origem incluem a palavra tempero e o verbo temperar.
Hoje em dia ainda existe um prato em Portugal muito semelhante à tempura, denominado peixinhos da horta, que consiste de pedaços de feijão-verde fritos envoltos num polme geralmente mais espesso que o da tempura." - Estão a ver que aqui o blog é só coltura? Ah poizé.
Em termos de gosma esta é quaseee a mesma coisa que a anterior, mas é mais salmão (bolas, afinal sempre é peixe! Chiça Penico!) Delicado, amoroso, sobressai mais na mão do que eu pensava que iria sobressair. O brilho fantástico também ajuda nisso.









Terminamos com Sushi, que é o pai destes todos. No fundo todos são sushi, mas uns é com o peixe em cima, outros com o peixe em baixo, outros com o peixe debruçado à janela, outros com o peixe a dar fé da vida dos outros... mas tudo peixe cru, basicamente.
Este é um rosinha iogurte delicadinho, que também fica um amor na unha.









Avaliação final da colecção é que, em termos técnicos, são todos geniais. Eles são semelhantes entre si, por isso acredito que a maioria de vocês não os vá querer a todos. Mas por 1€ cada (preço médio nas lojas), mesmo pareciditos eu acho todos indispensáveis, cada um à sua maneira.
Só a inspiração é que, enfim.... eu até gosto de comer sushi, mas não acho nada interessante associar verniz para as unhas a peixe cru.

Isto é uma ideia apelativa? I think not. Se é para meterem comida nas unhas, ao menos que sejam docinhos e frutinhas. Não é peixe cru e fritos, que isso mete um bocado de nojo, certo? Certo.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

(358) Peach Rose - Kiko

Olá.
Tudo?
Tudo!
Para acalmar os olhos da magnífica vibrância do rosa de onte, eis um rosa tranquilinho, amoroso, mas também todo ele Verão.

















Na sombra um tranquilo rosinha, na luz solar directa acende-se num fabuloso coral.
As duas camadas do costume com boa secagem e bom brilho, mas que nunca consigo apresentar com a dignidade que merecem porque o meu TC ODEIA todos os Kikos. Há algo na composição química de ambos que não bate certo e encolhem e racha e o diabo a quatro. É pena. Eu sou preguiçosa e habituei-me à mama do Poshé, porque ele seca tudo em segundos e deixa a gosma muito rija na unha, coisa que aprecio de sobremaneira, mas usem outro TC com os vossos Kikos, porque eles são gosma que merece tudo de bom nesta vida.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Party Time - Purple Professional (Beach Superstar Collection)

Olá.
Tudo?
Tudo!
Calor, calor! Venha de lá o Verão de uma vez, que isto assim não é nada.
E quando essa fugidia estação finalmente se der ao luxo de chegar para ficar, tenho aqui a gosma certa para a receber e ir à praia com ela.



























Ahhh que rosa neon maravilhoso!!
Como não quis arriscar a ficar com o risco da unha a ver-se (coisa tão da praxe nestes tons acesos) passei-lhe uma camada de branco nas unhas antes de aplicar as duas camadas que usei deste rosa magnífico. Como quis intensificar o brilho do magano, ainda lhe amandei com uma camada de topcoat em cima, como se não houvesse amanhã. O resultado foi a cor mais summer time dos últimos tempos. É apaixonante. Nem sei se esbugalha mais os olhos na sombra se no sol, porque a verdade é que ele neona (do verbo neonar: o que tem propriedades neon)  em todas as circustâncias. Um espectáculo.